terça-feira, 19 de junho de 2012

Berros e choros em "grupos de oração" da RCC - O perigo do sentimentalismo

Hoje conto uma experiência minha e de muitos católicos que viveram e vivem a fé com muito sentimentalismo.
Pra começar a história, relembre o dia em que você sentiu aquela fisgada, Jesus te pescando, seu momento de conversão.
Nesse dia, aposto que você queria mudar o mundo, certo? Dava vontade de falar de Jesus pra todo mundo, vivia numa choradeira com qualquer música que ouvisse. Na missa queria colocar pra fora todos os sentimentos e etc.
Aí, chega o momento em que a “fé” esfria. Não sentimos mais nada, e na maioria das vezes se perguntamos pra Deus: “Você me abandonou? Porque não sinto mais nada?”.
Pergunto uma coisa: Aquele sentimentalismo todo era fé realmente?
Diz o autor da carta aos Hebreus o seguinte: ”A fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê”. (Hb 11,1)
Podemos também afirmar que é a fé é uma certeza a respeito daquilo que não se sente.Na biografia de santa chamada Gemma Galgani conta-se que ela havia recebido os estigmas de Cristo muito cedo. Ela sempre oferecia seus sofrimentos à Deus em expiação pelas almas. Um fato interessante da vida dela é que vivia uma vida tão santa, que era sempre vista com uma luz muito forte quando estava orando e recebia flagelações de demônios durante sua vida. Nossa Senhora aparecia muitas vezes em sonhos.
Certa vez Jesus apareceu para ela e fez um propósito para sua vida : Não sentir nada quando orasse, ter indisposição para a oração, sofrer por não sentir mais um pingo de emoção ao orar, ao ir na Missa, nem quando fosse receber os Sacramentos.
Jesus propôs isso a Gemma Galgani porque queria que ela sentisse o que Ele sentiu na sua Paixão, ou seja, muita angústia e medo a ponto de dizer: “Pai, porque me abandonaste?”
Ela aceitou e com muita paciência, mesmo não sentindo nada, mesmo com tantas doenças que assolavam a vida dela (problemas estomacais, não parava nenhum alimento no seu estômago, e ainda piorava com o incomodo das chagas), perseverou na oração, aguentou os açoites do demônio e oferecia tudo a Deus.
Isso era fé realmente pois ela não sentia mais nada, mas mesmo assim tinha fé que Deus não iria desampará-la e, na vida futura, ou seja, no céu, iria gozar da presença de Deus.Jesus também disse para Tomé quando não cria na Sua Ressurreição: ”Disse-lhe Jesus: Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto!” (Jo 20,29)
Como então não deixar que o sentimentalismo atrapalhe nossa vida espiritual?
A primeira coisa que devemos fazer é não desistir da oração, mesmo se não estiver com vontade, indisposto, tente persistir. Uma boa dica é a reza do terço. Deixe que Nossa Senhora reze com você e por você. “Depois disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E dessa hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”. (Jo 19,27)
Segunda coisa: Se cercar das coisas de Deus e renunciar aquilo que não convém para sua vida. Procure ler as Sagradas Escrituras à Luz do Magistério da Igreja; procure sobre a vida dos santos, pois eles souberam amar a Deus sobre todas as coisas, mesmo com grandes tribulações. Não tenha medo do silêncio, deixe que Deus te dê a Graça de orar, refletir, meditar com muita calma, sem exaltações, porque é muito fácil orar berrando em grupo de oração carismáticos (RCC), (...) a oração de você para Deus no seu quarto, em silêncio não pode ser descartada.
Terceira coisa: Use os Sacramentos da Igreja com frequência: Confissão e Eucaristia. Se examine todo dia e pergunte para si mesmo se você está em comunhão com Deus. Se conseguir, participe da Missa todo dia, comungue todo dia.
Pra terminar, vou deixar uma frase de São Pedro, o nosso primeiro Papa que diz:
“Este Jesus vós o amais, sem o terdes visto; credes nele, sem o verdes ainda, e isto é para vós a fonte de uma alegria inefável e gloriosa,” (1Pd 1,8)
“porque vós estais certos de obter, como preço de vossa fé, a salvação de vossas almas”. (1Pd 1,9) FONTE: Repórter de Cristo

7 comentários:

fabio disse...

Interessante como as pessoas reagem ao entender que algo tá errado, compreendo que você está vendo algo assim, é só a ponta do iceberg na qual Jesus lhe está abrindo, você sabe que estão tentando fechar este blog via petição online? Entenda que estamos na época do apocalipse, e quando as coisas acontecerem, quem estará pronto para morrer pelo nome do Senhor Jesus Cristo? Só a duas formas de salvação nesse tempo que é pelo ARREBATAMENTO ou pela FÉ em Jesus Cristo ... Mas não temas porque antes do arrebatemnto aparecerá as duas testemunhas a qual testeficará a DEUS e denunciará as obras do engano.

Renan Martin disse...

Galera, estudem. estudem o catecismo, atentem a teologia... Vocês tão trocando os pés pelas mãos

stefan disse...

SINCRETISMOS RELIGIOSOS, SEITAS PENTECOSTAIS PROTESTANTES OU RCCs?

Havia 1 grupo supostamente RCC agindo como seita neo-pentecostal evangélica próximo a mim, ou centro espírita disfarçado de Igreja Católica, praticando pretensos exorcismos e outras digressões religiosas, por sinal denunciado à Cúria 3 vezes; os dirigentes chamaram-nos à atenção por 3 vezes e saíram de lá "por estarem serem perseguidos por forças ocultas" e sem poder fornecer endereço para o novo destino.

Sabe-se que Satanás tem predileção especial por subverter os católicos transformando-os em cismáticos ou hereges, sem citar os inúmeros de fé mal formados ou deformados, coadjuvados por alguns leigos e sacerdotes apostasiados e da herética TL, infestando ainda mais a Igreja de dissensões, ex.: ex freis Boff, Betto etc., Pes Marcelo, do "Ágape", sem "imprimatur", prefaciado pelo Chalita e pitadinhas de "gnose" e o famoso Pe Fábio de Melo, defensor de "cristificação", "evolução dogmática", CEBs repletas de "gente boa", frei Betto, "homem fabuloso", duvida da Presença Real Eucarística e veja-o Natal Globo 2011 etc., talvez, junto a outros show-padres "campeão" nacional de relativismo doutrinário teológico, ou membro disfarçado da apóstata TL.

No confuso quadro, as seitas evangélicas pentecostais, todas doutrinário-relativistas às centenas em galpões, com um culto semelhante a centros espíritas, quase todas com gritaria geral,expusão de supostos maus espíritos para curas, pessoas caindo ao chão, outras em aparentes transes, bem semelhantes a certos supostos grupos RCCs hilariantes, os quais se assim procederem serão apenas cismáticos, rebeldes às instruções da Igreja, fantasiados de católicos. Veja bem: até entre os protestantes tradicionais há os que questionam dos próprios irmãos por tais comportamentos, tachando-os de "sectários e espíritas disfarçados de evangélicos"!

É bom notar que a Igreja está infiltrada desde a década de 30 por Stálin, comunistas e outras sociedades secretas, insuflando a confusão em movimentos eclesiais, como a perversa TL. Por ex., a "Bíblia. Edição Pastoral" da Editora Paulus, por ex., dos pes Ivo Storniolo e Euclides M Balancin é versão socializada para a TL, devidamente subvertida, com poucas diferenças de sentido, enganando facilmente os não possuidores de conhecimento mais acurado das S. Escrituras; assim como as interpretações fraudulento-sectárias do V II para adicionam mais celeumas na Igreja na difícil missão de evangelizar, no caso, tolhida por grupos em seus próprio núcleo a conspirar contra ela, como os RCCs dissensos, privilegiando o espalhafatoso, confundindo fenômenos psicológicos com dons do Espírito Santo; os grupos RCCs são válidos quando bem orientados e sob normas específicas de procedimentos às reuniões, caso contrário, estarão se comportando como os protestantes pentecostais.

O S Padre Bento XVI em viagem a Benin, África, criticou as liturgias atraentes, emotividades e manifestações culturais e semelhantes às celebrações litúrgicas como anti eclesiais, instando-nos a um cristianismo mais simples, profundo, participativo, sob normas oficiais da Igreja, advertindo a se evitarem os sentimentalismos, afirmando que tais manifestações emotivistas pessoais ou coletivas não passam de "sincretismo religioso e pentecostalismo protestante"; caso contrário, a Igreja perderia seu caráter de catolicidade, caracterizaria cisma ou até mesmo heresia, instrumentalizando-se em palco de manifestações de culturas locais, aparentando sincretismo oriundo da própria Igreja.

Convém notar que há seitas autonomeadas RCCs sem vínculos com a Igreja; mais um esquema de enganação.

stefan disse...

SINCRETISMOS RELIGIOSOS, SEITAS PENTECOSTAIS PROTESTANTES OU RCCs?

Havia 1 grupo supostamente RCC agindo como seita neo-pentecostal evangélica, ou centro espírita disfarçado de Igreja Católica, praticando pretensos exorcismos e outras digressões religiosas, por sinal denunciado à Cúria 3 vezes; os dirigentes chamaram-nos à atenção por 3 vezes e saíram de lá "por estarem serem perseguidos por forças ocultas" e sem querer fornecer endereço para o novo destino.

Sabe-se que Satanás tem predileção especial por subverter os católicos transformando-os em cismáticos ou hereges, sem citar os inúmeros de fé mal formados ou deformados, coadjuvados por alguns leigos e sacerdotes apostasiados e da herética TL, infestando ainda mais a Igreja de dissensões, ex.: ex freis Boff, Betto etc., Pes Marcelo, do "Ágape", sem "imprimatur", prefaciado pelo Chalita e pitadinhas de "gnose" e o famoso Pe Fábio de Melo, defensor de "cristificação", "evolução dogmática", CEBs repletas de "gente boa", frei Betto, "homem fabuloso", duvida da Presença Real Eucarística e veja-o Natal Globo 2011 etc., talvez, junto a outros show-padres "campeão" nacional de relativismo doutrinário teológico, ou membro disfarçado da apóstata TL e mais outros.

No complexo quadro, as seitas evangélicas pentecostais, todas doutrinário-relativistas às centenas em galpões, com um culto semelhante a centros espíritas, quase todas com gritaria geral, expulsão de supostos maus espíritos para curas, pessoas caindo ao chão, outras em aparentes transes, bem semelhantes a certos supostos grupos RCCs hilariantes, os quais se assim procederem serão apenas cismáticos, rebeldes às instruções da Igreja, fantasiados de católicos. Veja bem: até entre os protestantes tradicionais há os que questionam dos próprios irmãos por tais comportamentos, tachando-os de "espíritas disfarçados de evangélicos"! Veja bem o absurdo: sectários acusando a irmãos da dissensão de herejes...

É bom notar que a Igreja está infiltrada desde a década de 30 por Stálin, comunistas e outras sociedades secretas, insuflando a confusão em movimentos eclesiais, como a perversa TL. Por ex., a "Bíblia. Edição Pastoral" da Editora Paulus, por ex., dos pes Ivo Storniolo e Euclides M Balancin é versão socializada para a TL, devidamente subvertida, com poucas diferenças de sentido, enganando facilmente os não possuidores de conhecimento mais acurado das S. Escrituras; assim como as interpretações fraudulento-sectárias do V II para adicionam mais celeumas na Igreja na difícil missão de evangelizar, no caso, tolhida por grupos em seus próprio núcleo a conspirar contra ela, como os RCCs dissensos, privilegiando o espalhafatoso, podendo confundir fenômenos psicológicos com dons do Espírito Santo; os grupos RCCs são válidos quando bem orientados e sob normas específicas de procedimentos às reuniões, caso contrário, estarão se comportando como os protestantes pentecostais.

O S Padre Bento XVI em viagem a Benin, África, criticou as liturgias atraentes, emotividades e manifestações culturais e semelhantes às celebrações litúrgicas como anti eclesiais, instando-nos a um cristianismo mais simples, profundo, compreensível, sob normas oficiais da Igreja, advertindo a se evitarem os sentimentalismos, afirmando que tais manifestações emotivistas de seitas pentecostalistas aparentemente compreensivas, não passam de "sincretismo religioso e pentecostalismo protestante", conclamando-nos a não os imitar; caso contrário, a Igreja perderia seu caráter de catolicidade, permitindo ser instrumentalizada em palco de manifestações de culturas locais, aparentando inclusive sincretismo oriundo da própria Igreja.

Convém notar que há seitas autonomeadas RCCs sem vínculos com a Igreja; mais um esquema de enganação.

Elvis disse...

Fora da Igreja não há Salvação?
A Igreja é o povo de Deus e não a tradição.
Larga de ser hipócrita e vá trabalhar ao invés de falar mal dos outros.

Elvis disse...

Fora da Igreja não há Salvação?
A Igreja é o povo de Deus e não a tradição.
Larga de ser hipócrita e vá trabalhar ao invés de falar mal dos outros.

Anônimo disse...

Acho dificil crer em uma religião tão dividida como a católica. Se vcs brigam entre si vendo no outro seu inimigo.
Jesus ensinou o amor e nesse blog só vi odio e discordia