sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

A Igreja é a favor, e o Felipe Aquino é contra á pena de morte

São Tomás de Aquino

"Existe o pecado pelo qual merecem não só serem separados da Igreja pela excomunhão, mas também serem retirados do mundo pela morte. Com efeito, é questão muito mais séria corromper a fé, pela qual vem a vida da alma, do que fabricar dinheiro falso, com o qual é sustentada a vida corporal. Por conseguinte, se os fabricantes de dinheiro falso e outros malfeitores são justamente castigados com a morte pelos príncipes seculares, com muito maior justiça podem os hereges ser castigados com a morte imediatamente após o veredicto, e não somente excomungados." (São Tomás de Aquino. Summa Theologica. II.Q.XI)

Catecismo Romano

“Outra espécie de morte lícita é a que compete às autoridades. Foi-lhes dado o poder de condenar à morte, pelo que punem os criminosos e defendem os inocentes, de acordo com a sentença legalmente lavrada. Quando exercem seu cargo com espírito de justiça, não se tornam culpados de homicídio; pelo contrário, são fiéis executores da lei divina, que proíbe matar”.VI. 5º Mandamento §§ 2-8

Catecismo Maior de São Pio X

“É lícito tirar a vida do próximo: durante o combate em guerra justa; quando se executa por ordem da autoridade suprema a condenação à morte em castigo de algum crime; e finalmente quando se trata de necessária e legítima defesa da vida, no momento de uma injusta agressão.” nº 413

Novo Catecismo da Igreja Católica

“O ensino tradicional da Igreja não exclui, depois de comprovadas cabalmente a identidade e a responsabilidade do culpado, o recurso à pena de morte, se essa for a única via praticável para defender eficazmente a vida humana contra o agressor injusto.”(2267) (Leia mais).

Agora o mestre do sofismar (prof. Felipe de Aquino)
Aonde a Igreja ensina que é contra à pena de morte, sr. Felipe de Aquino?

Leia mais: http://www.missadesempre.com/index.php?option=com_content&view=article&id=118:pena-de-morte-no-novo-catecismo-&catid=45:concilio-vaticano-ii&Itemid=55


7 comentários:

Diego disse...

O professor Felipe Aquino é tão herege que diz até que os protestantes tem coisa boa, com essas palavras ele duvida de Nosso Senhor que disse "como a árvor má pode dar bons frutos?". Esse povo da RCC se acham os sabe tudo mas na verdade são analfabetos.

Anônimo disse...

"Preservar o bem comum da sociedade exige que o agressor se prive das posibilidades de prejudicar a outrem. A este título, o ensinamento tradicional da Igreja reconheceu como fundamental o direito e o dever da legítima autoridade pública de infligir penas proporcionadas a gravidade dos delitos, sem excluir , em casos de extrema garvidade, a pena de morte". (Catecismo da Igreja Católica, n* 2266).

Felipe Traquino, queime então teu catecismo conciliar...

Ana Maria Nunes disse...

As vezes que vi o programa dele, nunca o vi falar bem de protestante.

Essa linha de raciocínio de que pena morte é pecado, é geral por aqui onde moro, n há um único padre que fale o certo, e ainda afirmam, a Igreja é contra.

Vai entender!!

Diego disse...

Salve Maria!

Um dia quando mostrei no novo catecismo que a Igreja é a favor a pena de morte o pessoal quase me matou. Diziam que eu estava louco.

ALEX disse...

SALVE MARIA!

AMIGOS EM FÉ...ENTENDAM QUE SEMPRE
OCORRERÁ ESTA LUTA DOS QUE APROVAM ESSES 40 ANOS DE NOVIDADES E OS QUE ACEITAMO MAGISTÉRIO DE SEMPRE.
ALEX

Kbção disse...

Se a Igreja é realmente a favor da Pena de Morte, por que, em 2006, a Igreja reinterou sua posição contrária, apos a execução de Saddam Hussein?

"VATICANO, 2006-12-30 (ACI).- A Santa Sé reagiu ao anúncio da aplicação da pena capital ao ex-presidente do Iraque, Saddam Hussein, mediante um comunicado do Diretor da Sala de Imprensa, Pe. Federico Lombardi, S.J., quem reiterou a posição da Igreja contra a pena de morte e auspiciou o início de um tempo de reconciliação e paz para o país.

"Uma execução capital é sempre uma notícia trágica, motivo de tristeza, inclusive quando este foi culpado de graves delitos", diz a nota do Pe. Lombardi.

"A posição da Igreja católica, contrária à pena de morte, foi várias vezes reiterada".

"A morte do culpado não é o caminho para reconstruir a Justiça e reconciliar à sociedade. Existe, pelo contrário, o perigo de que isto alimente o desejo de vingança e se semeie nova violência", adiciona."

WENDEL BORGES disse...

Bom dia.
O comentário maldoso sobre o Professor Felipe e sobre a Igreja nos deixa profundamente triste.
É preciso entender todo o contexto do catecismo e não simplesmente interpreta-lo de forma errônea como de costume fazem as seitas protestantes. Não falamos mal do irmão separado e sim das seitas que nasceram (protestantes e espiritas) falsas doutrinas.
Que Nossa Senhora interceda por todos nós e que Jesus no seu Santo Sacramento tenha misericórdia. Deus Abençoe você!