sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Apetece-me insutar, logo insulto!

Um bom artigo do blog Tradição Católica

Deambulando pelas supostas comunidades católicas no porkut, deparamo-nos com algumas em particular que expressam uma catolicidade ímpar e incontestável. É o caso de uma chamada amigos do Veritatis (o quê, o nome não é esse, é mais falsitatis) Splendor, outra que se chama sociedade católica (creio que nem sabem o que isso é) e outra pasmem: sim ao concílio Vaticano II! Até há comunidades de conservadores a dizer sim ao Concílio. Há ainda uma outra, esta sim o supra sumo do catolicismo no Orkut, designada de: católicos sim, cismáticos não. Imagine agora, caro leitor, a quem se dirigem estas pérolas de caridade, vindas destes farsantes, fariseus e hipócritas.Nessa tal que citei primeiro, amigos do falsitatis (já lhes estou a fazer o favor de lhes dar o nome correcto), ataques à Fsspx e aos católicos tradicionais não faltam. Sofismas, acrobacias inimagináveis, ginásticas de uma enormidade incrível, falácias próprias de modernistas, também não. Tudo serve para justificar o indefensável: leia-se o latrocínio e a missa bugniniana. Desculpem, caros amigos, mas irrita-me solenemente a hipocrisia dessas criaturas: são tão farisaicos.. Passam a vida a tecer elogios sem critério a Sua Santidade o Papa (se ele espirrar, também foi infalível), têm uma falsa humildade, uma piedade envenenada pelo modernismo. Prefiro, muito sinceramente, um modernista progressista a um moderado conservador. Raça de víboras! É que são tão hipócritas! O progressista não é tão daninho às almas fiéis pois já sabemos o que esperar dele: veneno, heresia, apostasia da fé única e verdadeira. Mas um conservador, ah um conservador.. esse é muito obediente, muito humilde, muito dócil, muito ortodoxo (pensa ele). São os que melhor enganam os incautos, os que melhor induzem em erro as pobres almas à procura da verdade. Até chegam a passar por tradicionais, de tão grande que é a sua astúcia. Infames, um dia darão severas contas. Mas se os observamos bem, vemos que não passam de hipócritas, para quem as aparências, a ordem, a estabilidade e os privilégios adquiridos (entenda-se neste caso o prestígio e as honras) valem mais do que a verdade. E são narcisistas pois colocam o amor que têm à sua própria pessoa acima do amor devido a Nosso Senhor Jesus Cristo. Um dia destes, recebi um e-mail de um sujeito (não vou dizer o nome pois assim me comprometi). Essa criatura insultou-me certa vez, num blog qualquer. Disse-me que não era possível ser católico e ser contra o Concílio. Ora, neste e-mail, o hipócrita vem dizer o contrário! Dizia então que eu estava certa, que logicamente é possível ser-se católico e não aceitar o V2 e que, leiam bem, eu não divulgasse aquele e-mail a ninguém. É alguém ligado ao falsitatis. Veja bem, caríssimo leitor, a gravidade da situação. Vivemos todos, portugueses e brasileiros, numa maldita democracia e, mesmo assim, há quem tenha medo de falar! Esse sujeito estava com medo de quê? De não mais escrever no falsitatis? De perder os amigos de fachada que arranjou graças às suas falsas convicções? Da solidão? E não terá medo de ser omisso e ser condenado por isso? Confesso que, depois de tudo o que me disse na discussão do tal blog que agora não me vem à memória, nunca esperei que me viesse posteriormente a dar razão. Que triste: saber-se onde está a verdade e permanecer no erro, por amor às honras que daí advêm.Voltando às comunidades dos hipócritas fariseus, quem não conhece o convencido Rafael Vitola e a sua noiva a sofisticadíssima Aline Taddei? Ou o arrogante Carlos Eduardo Maculan e a insuportável Isabel Fillipi? Arvoram-se todos em defensores da fé católica e são ainda piores que os modernistas pertinazes. Lançam calúnias contra os outros, faltam à caridade com mestria, são altamente elitistas (aqui em Portugal, diríamos os betos lol). Apesar de tudo, Alessandro Lima consegue ser o mais humilde de todos. É modernista? Sim. Mas é pessoa simples, humilde. Pelo que tenho notado, justiça se faça, Alessandro Lima não é tão soberbo, prepotente e petulante como os outros acima citados. Essa Aline é, o que aqui em Portugal chamaríamos uma tia de Cascais (no Brasil, uma perua). Diz ela que é possível conciliar a modéstia cristã e a moda. Até aqui tudo bem. Mas vão ver quais os critérios de moda e de modéstia da Aline e depois falamos. Resumindo, além de hipócritas do mais alto escalão, são arrogantes, julgam-se superiores ao comum dos mortais.Passem pelo Orkut, entrem nessas comunidades mais heréticas do que as dos próprios protestantes (porque perigosamente venenosas) e vejam como a nata do catolicismo trata os seus semelhantes. E que fique aqui bem claro, não me refiro a mim, já que nunca tive o desprazer de entrar nessas comunidades.As heresias conciliarescas que professam, isso já é uma outra história. Bem graves e bem nocivas para os ingénuos que caem nas suas redes.Já que sou tantas vezes acusada de desqualificar os outros, agora tive vontade de finalmente tirar algum proveito da fama que tenho. O blog é meu e se os ditos cujos se sentirem muito ofendidos podem sempre fazer queixa.. A quem? Não sei. Nem me interessa.
......................................................................
Prefiro, muito sinceramente, um modernista progressista a um moderado conservador. Raça de víboras! (Tereza)
......................................................
.....................................................



Nenhum comentário: