quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Reflexão- O Calvário de Cristo e a Missa “animada"


Durante o sacrifício de Cristo alguns assistem perplexos ao fundo o que se desenrola em silêncio adorando o Cristo crucificado evitando ver o comportamento dos mundanos frente ao Filho de Deus, outros passam olham e vão embora indiferentes. Fariseus assistem a tudo lá ao pé da Cruz dizendo, “Deus não está nele”, zombam e pedem para provar que é Deus descendo da Cruz, mesmo com todas as provas anteriores. Soldados jogam cartas e toda gama de jogos de azar e riem em frente da Cruz como se estivessem em um circo, para eles é uma diversão, pois não compreendem a dimensão do sacrifício do Cordeiro de Deus. Santa Maria o Apóstolo João e Maria Madalena choram em frente a Cruz. Cristo então é oferecido em sacrifício por nossos pecados, mas poucos entendem o seu propósito e vão embora para suas vidas mundanas.
O texto acima é uma narração do calvário de Cristo? Traduzindo:
Durante a Santa Missa alguns assistem perplexos no fundo da Igreja em adoração evitando ver o comportamento dos outros fiéis, outros saem antes da Missa acabar apressados em cuidar das coisas pessoais. Protestantes são convidados a participar da celebração de forma “ecumênica” e assistem no primeiro banco a Consagração da Hóstia sem acreditar na presença de Cristo no pão e vinho consagrados, mesmo com provas bíblicas desta verdade de fé. Grupos de jovens e até mesmo adultos dançam e batem palmas em frente ao altar enquanto um grupo de músicos toca músicas com ritmos seculares como se estivessem em um circo, para eles é uma diversão, pois não compreendem a dimensão do sacrifício do Cordeiro de Deus. Santa Maria todos os Santos e Anjos em comunhão com a Igreja choram em frente do altar. Todos os presentes recebem o corpo de Cristo, mas não entendem seu propósito e vão embora para suas vidas mundanas.
Sejamos todos nós os fiéis concentrados do fundo da Igreja assistindo a Santa Missa em total adoração ao Santo Sacrifício.
Não sejamos de maneira alguma os soldados que riem e vêem no calvário um motivo de risos e diversão.
Desliguemos nossas mentes das coisas mundanas no momento da Missa para que essas coisas não tirem nossa atenção e conseqüentemente nossa adoração ao Cristo.
Agindo corretamente, jamais nos tornaremos Fariseus que debocham de Cristo frente a seu sacrifício.


Leandro

Pax et bonum

Um comentário:

ALEX disse...

SALVE MARIA!
CORRETISSIMO VOSSO TEXTO...STE MOMENTO DO CALVARIO É A MAIOR ODIO QUE OS INIMIGOS DÁ IGREJA TEM..ATÉ MESMOS AQUELES QUE SE DIZEM SACERDOCIO FALAM QUE É UMA MERA LEMBRANÇA QUE NÃO OCORRE O SACRIFICIO CRUENTO..
ALEX