sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Em defesa da Fé somente

Quantos – Brasil e mundo afora – não foram ressuscitados ao ouvir esse profeta da atualidade, irreverente, ousado e acima de tudo alegre? Ele ‘combateu o bom combate’ lutando para viver a santidade e passá-la adiante, e como todo homem de Deus, não reteve nada para si; ao contrário, dividiu tudo com todos. Deu sua vida a Cristo, à Igreja e a todos nós”. – Canção Nova (Era) ao referi-se ao finado do Pe. Léo.

No dia 4 de janeiro de 2007, Padre Léo Tarcísio Gonçalves morreu e a mídia da Canção Nova (Era) levou grande comoção do fato aos fiéis; porém aqui é relatado frases sem intenção sensacionalista, sem respeito humano por ninguém, além ser voltado mais do fato verdadeiro em si e sobretudo por causa da defesa da Fé.

São frases que faz que os simpatizantes ou membros dessa seita refletir em época de gravíssima situação da Igreja, se amam Deus e sua Igreja acima de tudo realmente.

Logo, na entrevista de um programa de televisão, houve somente risos, deboches, blasfêmias, enfim, coerente a esse “movimento” que só leva a destruição para a Igreja:

“A hora que resolvi ser padre, eu estava completamente chapado – drogado – (....) foi uma graça de Deus”.

“A Bíblia é um livro de humor”.

“Lot se uniu as suas duas filhas... ué! Tem maior sodomia que isso?”

“Povo manda calar a boca do cego [o de Jericó]. Jesus diz: trás o cego! (...) Que queres? Senhor, que um lavrador pra puxar eu... eu queria uma aula pra estudar brawle.. uma cadeira de rodas... Ora, não parece obviou?”.

“Você conhece bem a pedagogia de Jesus [a referi-se ao Jô Soares, entrevistador]”

“O que você faz aqui, é profundamente teológico: a sua mesa, a caneca...”

“Nós temos uma natureza divina [gnose]”


“Quando escrevi esse livro, eu estava completamente chapado (...) é uma historia imaginaria de um jovem que encontra com Jesus no disco voador...”

retirado do sitio: Perseverança na Fé

Nenhum comentário: