sexta-feira, 28 de setembro de 2007

A imagem fala por si mesma


Revista : Guarde a Fé!

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Renovação Carismática Católica (RCC) e Teologia da Libertação (TL)


Continuemos a ser católicos fiéis ao que ensina a Igreja, e não nos rendamos aos modismos do tempo, como são a RCC e a TL, pois que a RCC é a infiltração do pentecostalismo protestante e a TL é uma infiltração do marxismo entre os católicos.Aparentemente, RCC e TL seriam inimigos. Ambos movimentos trabalham, entretanto, contra a Fé Católica que condena tanto o racionalismo e o marxismo da TL quanto aos delírios do misticismo protestantoso da RCC.Tanto o irracionalismo da RCC, quanto o racionalismo marxista da Teologia da Libertação trabalham para destruir a Igreja.

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Repouso no “espírito”





Aonde se encontra na tradição da Igreja e na sagrada escrituras que devemos repousa no "espirito"?
Não se encontra este ensinamento na Igreja, porque o repouso no "espírito" não é doutrina Católica, e sim pentecostal protestante, vindo dos hereges que blasfemam todo mal contra a Igreja de Cristo.

Jesus Cristo que é exemplo a ser seguido por todos, repousou no "espírito" ou ensinou sobre o repouso no "espírito"? NÃO.
Os Apóstolos e Maria Santíssima repousaram no "espírito" ou ensinaram sobre o repouso no "espirito"? NÃO.
Os Santos e os Mártires da Igreja ensinaram sobre o repouso no “espírito” ou repousaram? NÃO.
Quem propagar este tal de repouso no "espírito"?
Hereges pentecostais protestantes, e a renovação carismática “católica” oriunda do movimento pentecostal protestante.

Ainda há pouco, o Bispo Dom Alberto Taveira, Assistente Espiritual do Conselho Nacional da Renovação Carismática Católica, escreveu:

– Repouso no Espírito: O Documento 53, no número 65, aborda o tema e diz a respeito: "Em Assembléia, grupos de oração, retiros e outros reuniões evite-se a prática do assim chamado "repouso no Espírito". Essa prática exige maior aprofundamento, estudo e discernimento".

Não há fundamentação bíblica consistente sobre ele, embora sua prática remonte aos grupos qualificados de entusiastas, especialmente nos grupos de reavivamentonos Estados Unidos entre os séculos XVII e XIX”.

Tendo em vista essas declarações, se conclui que os grupos da R.C."C" fazendo as pessoas caírem no tal "repouso no espírito" faz algo que não é aprovado nem mesmo pelo insuspeito Dom Taveira, amigo dos carismáticos.
Como o protestantismo nasceu da desobediência de Lutero, a R.C."C", não iria deixar de herda a desobediência de seu pai o protestantismo.
Nem a CNBB, nem o bispo incentivador da R.C."C" eles obedecem, e como diz o ditado (tal pai tal filho).
Você que participa desses encontros aonde se praticam o repouso no “espírito”, não se envolva com está prática, porque isso não é doutrina Católica.
E nenhum Santo, Apostolo, Profeta, que são exemplo de santidade a ser seguido ficaram caído no chão feito uma jaca para se santificar.










Alguns erros de Matteo Calisi

Matteo Calisi é presidente da Fraternidade Católica e colaborador do Conselho Pontifício para os Leigos

1° erro

"Renovação Carismática, uma corrente de graça que tocou transversalmente as Igrejas cristãs históricas (católica-protestante-ortodoxa)".(...) "Trata-se de uma corrente de graça que tocou transversalmente as Igrejas cristãs históricas (católica-protestante-ortodoxa)".

Nessas duas frases, Matteo Calisi reconhece que a Renovação Carismática é um movimento inter confessional existente entre católicos, protestantes e cismáticos orientais.
Ora, o Espírito Santo não pode atuar em movimentos heréticos e cismáticos, que estão fora da Igreja, e sem a graça santificante, que é a vida de Deus nas almas, pois a heresia e o cisma são pecados mortais gravíssimos contra a Fé.
As frases acima citadas de Matteo Calisi constituem, pois, um erro grave contra a Fé.

2° erro

"Como se faz hoje a experiência do Espírito Santo?"Matteo Calisi: "Deus não habita em templos de pedra, mas antes de tudo no coração dos fiéis, no qual derramou a potência do Espírito Santo com seus dons carismáticos, dos quais o maior é o amor, como diz São Paulo (1 Cor 13)".

Na frase acima de Matteo Calisi se afirma que "Deus não habita nos templos de pedra".
Isso insinua que Cristo não estaria realmente presente nas igrejas católicas.
O que é mais um erro gravíssimo contra a doutrina da Igreja, pois é dogma de Fé que na hóstia consagrada, existente nos templos católicos, o Filho de Deus feito homem, Jesus Cristo, está real e substancialmente presente, sob as espécies de pão e de vinho.
A frase acima citada de Matteo Calisi é então suspeita de heresia.

3° erro

"Em nossos dias recebemos esta maneira nova e singular de experimentar o poder do Espírito Santo operante nos fiéis, que se chama Batismo no Espírito Santo e a oração carismática".

A expressão "experiência" de Deus era usada pelos hereges modernistas, e foi condenada pelo Papa São Pio X, na encíclica Pascendi .
Ela supõe uma presença de Deus imanente ao homem, ou uma "experiência" mística interior, pessoal e inefável, que se teria por meio de uma "receita" mágica , o chamado Batismo no Espírito Santo.
O chamado "Batismo do Espírito Santo" ou é, então, um oitavo sacramento-- e dizer isso é heresia condenada pelo Concílio de Trento -- ou seria um ato mágico
Pois se houvesse um método automático que, aplicado, forçasse necessariamente o Espírito Santo a se manifestar, e de um modo "experimental, as graças do Espírito Santo não seriam de fato "graças", isto é , dons sobrenaturais gratuitos. O homem teria um poder de forçar Deus, o que é completamente herético.
Esse método humano seria mágico, pois que pretenderia ter poder sobrenatural.
E é o que se verifica em quase todas as reuniões da RCC, e o que seus membros --e agora um de seus dirigentes, Matteo Calisi -- defendem explicitamente.

4° erro

"Os carismáticos não trazem «novidades», mas são novidade eles mesmos porque ajudam a Igreja a redescobrir, através da tomada de consciência da poderosa ação do espírito Santo na vida de cada um e da Igreja"(...) a maravilha dos dons e carismas se são dados a cada um e a todos para a construção da comunidade de crentes, a fim de que a Igreja, esposa de Cristo, seja cada vez mais bela e mais digna de seu esposo e Senhor".

Se os carismáticos "ajudam a Igreja a redescobrir"(...) "a maravilha dos dons e carismas" (...) "são dados a cada um e a todos para a construção da comunidade de crentes" -- comunidade dos crentes que é a Igreja -- isto significa que a Igreja precisa ser construída.
Ora, o que precisa ser construído não existe ainda.
Afirmar que a Igreja de Cristo precisa ser construída é negar que ela exista de fato.
Isso é herético.

5° erro

"A Renovação Carismática Católica, portanto, não se apresenta como um movimento eclesial «hierarquicamente estruturado»

Portanto, a Renovação Carismática seria igualitária.
Ora , Deus faz tudo em ordem. E a ordem exige desigualdade, hierarquia.
Se a Renovação Carismática não é hierárquica, mas nivelante, nivelada, sem hierarquia , ela não vem de Deus.

De quem vêm , então, os pseudo carismas dessa Renovação Carismática que nasceu na heresia do protestantismo; seita que se infiltrou na Igreja Católica como movimento inter confessional, ecumênico; seita defensora de uma Igreja espiritual não dogmática; seita imanentista e defensora de um misticismo mágico; seita que coloca Deus mais presente, --- e experimentalmente mais presente,-- no homem do que na Hóstia consagrada, que é adorada nas igrejas católicas; seita igualitária e niveladora, que pretende construir a verdadeira Igreja de Cristo?

Fonte: http://www.montfort.org.br/index.php?secao=cartas&subsecao=rcc&artigo=20041028124509&lang=bra

domingo, 16 de setembro de 2007

sábado, 15 de setembro de 2007

O mais puro absurdo e heresia em nome da pastoralidade


Texto na Canção Nova sobre casais em "segunda união":




O tal pe. Luciano Scampini chega a dizer que:


"Mas como percorrer o caminho de vida cristã? Vivendo uma vida de santidade. Sou testemunha de que, - de acordo com todos os encontros que ministro -, há casais de segunda união que procuram viver sua santidade. Isso não é impossível, mas é verdade".


O "genial" padre só não explica como é possível viver em santidade, estando ao mesmo tempo em pecado mortal por uma atitude pertinaz de recusa da doutrina de Cristo. Como podem ter vida de santidade se pelo pecado mortal perderam a graça santificante?


Notem também como tudo se rende ao "culto ao homem" desrespeitando até mesmo as leis de Deus. Ele corrompe a parábola do bom samaritano, assim como fez Paulo VI em seu famoso discurso de encerramento de Vaticano II. Mas o amor do bom samaritano era pelo ferido apenas e não por sua tragédia física e suas chagas.


Ele vai mais além e instigado por uma pergunta da herética Canção Nova dá uma resposta aterradora. Vejamos:


cancaonova.com: Como a Igreja (?? A Igreja?) orienta o casal, que quer namorar, enquanto esperam o processo de nulidade?


Padre Scampini: "Enquanto esperam o processo de nulidade do casamento, o casal pode namorar, porque ainda há a possibilidade de que o processo seja aprovado. Não que o processo anule o casamento, apenas declara que ele não houve. Mas é preciso que seja um namoro cristão; não pagão como a televisão prega".


Qual a prudência de um conselho desse? Assim como há a possibilidade do casamento anterior ter sido nulo, há também a possibilidade de ter sido válido. Pode um homem ou mulher católica ter um "namoro cristão" com alguém que não seja seu cônjuge? Não, não pode! Então, também existe a possibilidade grande desse "namoro" ser na verdade um ato de adultério. É melhor por prudência, que os envolvidos nesta espera se abstenham de qualquer relacionamento amoroso, em qualquer nível. Não se joga cara ou coroa com a possibilidade de pecado, e pecado mortal!


Ao final da entrevista, o quê o padre cita para justificar a mudança na maneira da Igreja? Vaticano II, sempre ele.


O que vemos nesta suposta "pastoralidade" é puro non sense herético! E essas heresias da Canção Nova, do pe. Jonas e da RCC se multiplicam a cada dia.
fonte: tradicionalista