terça-feira, 14 de agosto de 2007

Missa de “Cura e Libertação”

Resposta à um Pe. Carismático

Comentário de Olegario Nazario de Lima
Estimado Padre Luizinho, Salve Maria!
Primeiramente quero agradecer pela resposta que o senhor deu a minha pergunta: “O que vem a ser encontro de cura e libertação?”
Eu agradeço a resposta, mesmo que em certos pontos tenho de discordar dela. Isso é claro, acreditando na sua permissão da minha contrariedade.
Eu explico.
O termo empregado (geralmente pelos carismáticos) atribuindo o adjetivo à missa de“Cura e Libertação”, na verdade não tem lógica. É prosaico. Isso porque toda missa tem por intenção LOUVAR a Deus, CURAR nossas feridas e por fim, LIBERTAR o fiel das amarras do pecado. Isso é feito através da participação, comunhão e confissão.
Em suma, toda missa CURA e LIBERTA, sem necessariamente precisar do adjetivo de “Missa de Cura e libertação”.
Aliás, esse termo só foi adotado pelos carismáticos como um plágio das seitas protestantes em seus cultos com esse fim, que aos berros ufanam curar e libertar os hereges dos mais variados males.
Após o concilio Vaticano II, a RCC - por intermédio de seus sacerdotes - resolveu copiar o embuste (das seitas pentecostais).
O senhor está bem certo quando diz que a cura de nossos males vem pelo poder da oração. Nisso, o senhor está bem certo.
Mas permita-me lhe dizer, que logo abaixo no seu texto, o senhor comete um equívoco, pois afirma: “É preciso ter um encontro pessoal com Cristo”.
Padre, isso é uma afirmação romântica que nega a razão e coloca o SENTIMENTO acima da FÉ.
A Fé não se dá por sentimentos. A fé é uma virtude intelectual que nos permite através do CONHECIMENTO, acreditar em DEUS e nas promessas por ELE reveladas e ensinadas pela Santa Igreja Católica.
Quem conhece a DEUS na medida em que lhe for possível conhecer, pelo estudo, pela leitura dos santos padres, pela vida dos mártires católicos, não precisa de “encontros pessoais com Cristo” para Nele crer.
Quem adota muito esse bordão “encontro pessoal com Cristo” são os protestantes, que por não terem doutrina lógica e verdadeira, necessitam dessa afirmação: ” Tive uma experiência pessoal com DEUS “…O católico não precisa usar desse expediente. O bom católico deve saber que Deus nos infunde as graças necessárias para nosso aprimoramento espiritual sem “encontros pessoais”.
Devemos usar de nossos modelos santos e católicos para bem aprendermos amar a DEUS: Santa Terezinha, Santa Rita de Cássia, Santa Bernadete de Lourdes, São João Maria Vianey.
Anteriores a esses santos tivemos exemplos clássicos dos doutores mor da Igreja: Santo Agostinho e São Tomaz, que nunca fizeram essa afirmação: Encontro pessoal com Cristo.
Usemos esses exemplos de santidade.
Sem plágios, sem encontros sem pretensas ilusões.
Por fim, peço a sua benção sacerdotal e rogo que reze por mim.
In Corde Iesu et Mariae,
Obs: Dando este caráter a Missa “Cura e libertação”, está demonstrando uma ineficiência das outras Missas que não seja de Cura e Libertação.
Pois toda Missa Cura e Liberta.
(Lázaro Laert).
Texto enviado por Júnio de Freitas.

3 comentários:

Anônimo disse...

Missa de Cura e Libertação

Conheço mmuitas pessoas que não creem que Jesus cura e liberta eu também não acreditava, porém diante de muito sofrimento e sem pespecitiva fui a missa de cura e tive um encontro pessoal com Cristo, Conheço muitas pessoas que como recebe a eucaristia e não tem um encontro pessoal com Cristo, inclusive Sacerdotes e é por isso que muitos caem, quanto a dizer que é atraves do Estudo puro e simples que sem encontra com Cristo não é verdade, pois São Paulo era sabio e conhecedor da Lei e dos profetas e não acrediva em nosso Senhor Jesus Cristo Atos dos Apostolos. A fé não é uma virtude intelectual se fosse assim todos os cientistas acreditava em Deus e isso não é VERDADE e mais todos os santos tiveram um encontro pessoal com Deus a exemplo de Nosso Pai Abraão.

Helder Ragazzi de Lima disse...

A única coisa que posso dizer é que quem garante que todas as curas que estão sendo feitas em todos os tipos diferentes de denominações vêem de Deus? A Bíblia é bem clara, quando Jesus afirmou que um Reino não pode sobreviver dividido, e a palavra de Deus esta dividida em milhões de denominações e doutrinas, quem garante que esses milagres não vêm sendo feito pelo diabo? A Bíblia afirma que ele se disfarça de anjo de Luiz para enganar as pessoas.
E Jesus afirma também que estamos sobre trevas espirituais, onde ninguém pode trabalhar na sua Obra.
Eu acredito que não tem ninguém trabalhando para Deus, ou em sua Obra.

ALE disse...

SALVE MARIA !
CONCORDO COM O SR. POIS SE TODAS SEITAS DENOMINADAS CRISTÃS FAZEM MILAGRES CRISTO SERIA MENTIROSO..POIS SABEMOS QUE LUCIFER TEM MUITOS PODERES PARA ATUAR..SE FOSSE VERDADE OQUE ESTARIAMOS FAZENDO NÁ SANTA IGREJA DE ROMA SE TODAS FAZEM PSEUDO MILAGRES?