sábado, 28 de julho de 2007

O delirio disseminado novamente...

Ave Maria puríssima!

Caríssimos a carismática Patty Mansfield testemunha ocular de Duquesne lugar da disseminação neopentecostal dos idos de 1967 novamente disseminando suas ilusões gnosticas, irracionalistas e modernistas na canção ‘nova’(Lugar apropriado para tal ). Um conselho: Sugiro aos carismáticos ou ainda a quem tem um certo apreço por esse pentecostaismo patético passarem ler essa noticia abaixo e lerem em seguida a encíclica Papal infalível de S. Pio X -1907- desmascarando os hereges modernistas e seus sistemas. Na encíclica PASCENDI. Notaram a contraposição evidentissima o que é um alma autenticamente católica como deste Papa e uma alma infectada com o pentecostalismo protestante e modernista (Patty Mansfield).O link: http://www.montfort.org.br/index.php?secao=documentos&subsecao=enciclicas&artigo=pascendi&lang=bra

Texto abaixo, completamente protestante, até parece que é de uma "pastora" pentecostal protestante.

Como um novo PentecostesJá estamos em Pentecostes, que alegria! Eu gostaria de dedicar o testemunho hoje para Nossa Senhora. A caminho daqui, visitei o Santuário de Nossa Senhora Aparecida. Se vocês ainda não foram lá, não deixem de visitá-lo. Nós queremos seguir os passos do Santo Padre, que veio a Aparecida.O saudoso Papa João Paulo II, certa vez, disse: "Todas as vezes em que o Espírito intervém, Ele deixa as pessoas surpresas, e deixa situações de graça completamente novas, mudando as pessoas e a história". No Evangelho de Lucas, capítulo 11, Jesus disse: "Peçam e acharão, batam e a porta será aberta". É isso que o Espírito Santo faz, Ele transforma situações que achamos estar sem solução.

Em meados de janeiro de 1967, estava eu com membros de um grupo, numa escola dos Estados Unidos, para fazermos um retiro. Ali [rec]recebemos [??] a passagem do profeta Isaías em que o Senhor diz: "Eis que faço algo novo". De fato, o Senhor estava fazendo algo novo com os católicos. Pela oração sincera, a forma com que eles liam as Escrituras, o amor com que eles foram recebidos.

...Um deles disse, nos dias que se seguiram, que se sentiram como se estiveram imersos num oceano sem água. Este oceano era Deus, com certeza. Enquanto estava me preparando, alguns dias antes desse retiro, pensava comigo mesma: se sou batizada e tenho o Sacramento do Crisma, por que então eu nunca senti [???] o Espírito Santo? Eu participo da Santa Missa, me confesso... então, por que Deus não fala comigo [???] . Eu fiquei sedenta por conhecer a Deus naquele momento. Estava pensando como seria maravilhoso se uma pessoa comum como eu, pudesse de fato conhecer [??] o Espírito Santo.As Sagradas Escrituras dizem: "os olhos de Deus estão passando por toda a terra, procurando pessoas que querem entregar seu coração a Ele".

Alguns dias antes daquele retiro, eu ajoelhei na beira da cama e fiz uma oração: "Senhor, se for possível faça mais em minha vida! Eu quero!" Naquele momento, eu abri os olhos e olhei confiante em minha volta. Mas o que foi que eu vi? Nada! ['É óbvio!..]Na hora me veio à mente que eu era uma pessoa muito comum. E que só pessoas muito especiais poderiam experimentar [???] a Deus, ministros, padres, freiras... Mas o Senhor ouviu a minha oração de uma forma muito mais maravilhosa do que eu podia imaginar. Fui ao retiro e na capela, cantávamos o Veni Creator (Vem, Espírito Criador). Nunca tinha ouvido esse canto e logo me apaixonei por ele.

Quando entrei na capela naquela noite, (era bem pequena a capela), não havia cadeiras, o altar ficava no centro. O Santíssimo estava exposto no altar. Fiz a genuflexão e depois ajoelhei. Pela primeira vez no momento em que ajoelhei, comecei a presenciar uma grande alegria e fiquei surpresa! Imediatamente imaginei: Ele é Deus! Ele é o Rei dos Reis! Ele é o Deus de toda a Criação! Ele é santo! Eu não sou santa... Senti vontade de sair correndo, mas pensei que se ficasse ali na presença de tamanha santidade, algo aconteceria comigo. Senti necessidade de me entregar a Deus e, essa necessidade está no coração de cada ser humano. De alguma maneira, sem que ninguém me tocasse, meus sapatos saíram dos pés e no momento em que eu estava ajoelhada, senti-me mergulhada no amor de Deus.
Jamais o amor d'Ele será impedido pelo nosso pecado! O próprio Papa proclamou isso em sua Encíclica: "Deus é amor."
Percebi que qualquer pessoa poderia sentir Deus, como eu O tinha sentido. Então corri ao padre e contei-lhe essa história e perguntei o que iria fazer. O padre me respondeu: "O Senhor vai lhe mostrar".
Eu quero dizer a todo povo da América Latina, o que quer que o Senhor tenha feito por vocês, façam também a outros! Há muitas coisas que o Senhor quer façamos. Tudo o que temos de fazer é nos abrirmos ao Espírito Santo e caminhar por onde o Senhor preparou para nós.

enviado por Rodrigo Salesi

Nenhum comentário: