sexta-feira, 6 de julho de 2007

Gemidos Inefáveis


Os gemidos inefáveis são base para a pratica da R.C."C". abservamos uma contradição interessante.
Inefável é aquilo que não pode ser expresso, não pode ser interpretado. Por isso Paulo falava sobre a necessidade de um interprete. Ora, ser os gemidos inefáveis não pode ser expresso, a oração em gemidos inefáveis não podem ser expressa, a dita oração em gemidos inefáveis do Espírito Santo não pode ser aquela aludida pela R.C."C". já que nestas reuniões carismáticas há gemidos muito bem expressos (talvez em sílabas desconexas, mas expressa e em alto e bom som).
Para um bom entendimento dos gemidos inefáveis o Espírito Santo, que habita em nós pela graça, pode pedir e de fato pede, e por nós intercede, e nós ora de forma que nós não podemos expressar. E nesse caso nada tem a ver com o balbuciar, algum som.
Pergunta-lhe você já ouviu os gemidos do Espírito Santo?
Eu nunca ouvir. Também duvido que alguém já ouviu.
E alguém pode ouvir sussurros de outra “espírito” e achar que é o Espírito Santo...
Agora o que o carismático diz o enrolar de línguas são gemidos do Espírito Santo, ora e quem dá garantias de que o Espírito Santo fala através da boca dos carismáticos?
O enrolar de língua que acontece num terreiro de macumba seriam , gemidos do Espirito Santo?
Isto bastaria para desacreditar a "prova" a que a R.C."C", diz à respeito do balbuciar carismático, entretanto, analisemos o contexto da frase, vendo todo o capítulo para saber sobre o que São Paulo está falando:
Analisarmos Romanos 8. 17-18, vejamos o que São Paulo está falando. Ele fala dos gemidos de dores que os fies emitem Gemidos de dores que os fieis emitem. Gemidos de dor do mundo, como se pode ver em Romanos 8: 17-18:

“Se somos filhos, também somos herdeiros, herdeiro de Deus e herdeiro de co-herdeiro de Cristo, mas isto se sofremos com ele, para sermos glorificados. Porque eu tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não tem proporção com a gloria vindoura, que se manifestará em nós”.
Em romanos 8. 22-23 continua.
“Porque sabemos que todas as criaturas gemem e estão em dores de parto até agora. E não só ela, mas também nós mesmos. Que temos as primícias do Espírito Santo, também nós gememos dentro de nós mesmos, esperando a adoção de filhos de Deus”.
Portanto, os gemidos dos quais São Paulo se referem são os gemidos de dor proferido (internamente, isto é não são audíveis), pelos fies que esperam um dia esta na felicidade eterna junto a Deus.

E ele no trecho citado expressa como consolação, que o próprio Espírito geme, querendo dizer que o Espírito Santo orar por nós junto ao Pai, como “gemido inexplicável”.
Porque os gemidos do Espírito Santo seriam inexplicáveis?

Porque primeiro lugar eles não são audíveis, em segundo eles, não sendo audíveis, são inteligíveis, e em terceiro lugar, porque não tem cabimento a, mente humana compreender o pensamento de Deus, que é inescrutável.

Portanto, este trecho da epistola de São Paulo, nada tem a ver com enrolar de língua dos carismáticos.

Com relação às cartas de São Paulo, nós escreveu, segundo a sabedoria que lhe fala disto, nas quais algumas coisas difíceis de entender, que os indoutor e inconstante na fé, adulteram para sua própria perdição (2 Pedro 3, 15-16).

Não temos condições de conhecer a “linguagem de Deus para Deus por motivos obvio”! Daí que não tem interpretação.
Texto- Paulo Pedrosa
Montfort

5 comentários:

Anônimo disse...

Boa Noite:), chamo-me IsabelCarla estudo Engenharia Civil e adorei imenso da tua página! Muito bonita muito bem!
Concordo plenamente em tudo aquilo que aqui li.Hoje por vezes há tanto para regidir nos blogues!Nada nada mais aliciante do que por a nossa escrita na net!
Até à próxima :)

Lázaro disse...

Boa Noite, Isabel

Obrigado, continue nos visitando.

Lázaro.

Marlon disse...

Errado!

(I Coríntios 14;2)''Aquele que fala em línguas não fala aos homens, senão a Deus: ninguém o entende, pois fala coisas misteriosas, sob a ação do Espírito.''

O que ora em línguas ora a Deus e não a homens!

Letícia de Paulo disse...

Quanta ignorância em uma pessoa só. Concílio Vaticano II e seus frutos podres? E ainda se diz católico(a)? Fique com o sua fé bitolada, mas perceba que você se tornou herética e não católica.

Letícia de Paulo disse...

Você faz uma interpretação maldosa de tudo que acontece na RCC para minimizar sua importância. Discorda do Concílio Vaticano II porque ele não está de acordo com A SUA opinião, mas em momento algum pensa na Igreja. A RCC trás de volta o pentecostes e você vem criticar, ela está REnovando a fé nos batizados, levando muitos católicos a de fato buscarem a santidade. REnovando e não Inovando, não há nada que difira os carismáticos dos outros católicos. Você também não é carismático(a)? Os carismas não se manifestam em você? Você vê nos carismas que Deus ordenou que nos aspirássemos, um problema. É absurdo. Converta-se. Seja católico(a).