quinta-feira, 26 de julho de 2007

Conciliar Modernismo com Tradição...?


Imagina você dizer a um filho seu: filho cometer adultério é pecado gravíssimo, mas não tem problema você ir paquerar varias garotas antes e conhecer uma... ?

Seria esse tipo de conselho estranho, obscuro e ambíguo que certos homens que querem conciliar modernismo com tradição... ?
Mas antes o romântico por não desagradar não o fará.

Um exemplo desses que ficam entre o modernismo e a tradição e o Prof. Alessandro Lima, do site Falsistatis Splendor.

Resposta à um carismatico
Que Deus lhe pague pelo seu carinho para com o nosso apostolado. Queira Deus que jamais desanimemos nesta difícil empreita.
Talvez a sua dúvida deva-se pelo relativismo religioso que contamina muitos grupos “carismáticos”. Com efeito, ensinam que o Espírito Santo também se manifesta no Protestantismo, como se fosse possível o Espírito Santo endossar o erro.
É importante deixar claro que os carismas são manifestações extraordinárias concedidas pelo Espírito Santo. Ora, o que é extraordinário não é ordinário, correto? Embora pareça óbvio, o problema é que hoje se pretende que os carismas sejam ordinários e deste desvio seguem-se outros, como por exemplo, a fabricação dos dons, ou melhor, dizendo o fingimento mesmo.
Minha vida como protestante foi dividida em duas fases: quando fui luterano e quando fui pentecostal. Nas denominações históricas devido à sua antiguidade, estão mais próximas da Verdade. Tanto que o relacionamento entre católicos e protestantes históricos é mais serena e proveitosa.

A balbúrdia existe mesmo no Pentecostalismo. Quando fui pentecostal era notório que muitas pessoas fingiam estar falando em línguas, fingiam que profetizavam. Eu nunca gostei disso e nem fingia estar falando em línguas. Com efeito, eles falavam em línguas estranhas... E bota estranha nisso! Porém não são movidos pelo Espírito Santo.
Também é sabido que o demônio se manifesta onde está o erro, mesmo entre pessoas sinceras. No protestantismo pentecostal chegam até a “incorporar” Deus. E também ao disparate de dar ordens ao “Espírito Santo”.
Nas religiões africanas e nas de orientação espírita também há o mesmo tipo de manifestação. "Será que Deus também fala nelas"? Claro que não! Quem se manifesta no erro é o demônio e não o Espírito Santo.
Todo este circo é montado para distrair as pessoas, para afastá-las da Verdade. E também é sabido que a entrada cobrada pelo espetáculo é bem alta. Aos poucos o diabo vai mostrando a cara, veja que agora a seita do Pedir mais cedo está apoiando o aborto e o uso de contraceptivos.
Claro que Deus ama a todos seus filhos, quer que todos se salvem. Porém não é um Deus de confusão. Os carismas e milagres são sinais que Ele nos mostra para nos indicar onde está a Verdade. Estas manifestações extraordinárias são as assinaturas de suas obras. Logo, só podem existir autenticamente onde a Verdade está. Por isso ensina a Escritura: "Não é preciso magia em Jacó, nem adivinhação em Israel: há seu tempo, se dirá a Jacó e a Israel o que Deus quer fazer" (Nm 23,23).

E onde está a Verdade há verdadeira transformação de pessoas e da sociedade. Quantos exemplos de vida o Catolicismo deu a este mundo? Quantas vocações, quantos santos, quantas pessoas que transformaram a vida de seu povo e sociedade? A Idade Média é o grande exemplo disto e por isso este período é tão atacado pelos inimigos da Igreja.
Infelizmente o modernismo que está engendrado na Igreja, mornou a Fé (cf. Ap 3,16) e a sociedade quase não vê diferença entre um “católico” e uma pessoa sem fé.
Quantos avanços na filosofia, na ciência, na arte, na agricultura e na pecuária trouxeram a Igreja Católica! E o que nos deu o Protestantismo com seus quase quinhentos anos de existência? Que legado ele nos deixou?

Suas personalidades são somente lembradas pela revolta que empreenderam contra a Igreja Católica. Que influência trouxe as obras de Lutero, Calvino, John Huss e outros? Dá pra comparar com Santo Agostinho, Santo Ambrósio, São Jerônimo e Santo Tomás de Aquino? Não, não dá. Pois o Protestantismo é obra do homem e o Catolicismo é obra de Deus.
Desta forma, caríssimo Luiz, só há verdadeiros dons e carismas na Igreja Católica. Fora dela o que existe é uma grande falsificação.
Em Cristo,
Prof. Alessandro Lima.
__________________________________________________________________
Dons de línguas não se fabricam

Por Prof. Alessandro Lima

“Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem" (At. 2,3-4).

Introdução

A Fé católica sempre foi calcada na Tradição, na Escritura e no Magistério da Igreja. Estes pilares transformaram a vida de centenas de gerações de cristãos. De modo especial estes cristãos buscaram nos Sacramentos da Santa Igreja a fonte inesgotável da Graça de Deus. Em nosso tempo esta espiritualidade foi desvirtuada a ponto de se ensinar a fabricar dons do Espírito Santo.

Dom e Graça

Graça é um favor gratuito de Deus. Deus concede Sua Graça aos seus filhos não por merecimento destes, pois não merecemos nem o Amor Dele, mas porque Ele que é nosso Pai nos ama até o ciúme (cf. Ez 38,19).
Por Graça Deus nos presenteia, e nos santifica. Isto é o Dom. Dom é um presente que Deus nos dá por meio de Sua Graça infinitamente amorosa. Dons não se fabricam.

Grupos Carismáticos ensinam fiéis a fabricar Dons de Línguas

Em At. 2,3-4, a Escritura Sagrada dá testemunho de que é por meio do Espírito Santo que Deus concede o dom de Línguas.
S. Paulo ensina isso aos coríntios: "Aquele que fala em línguas não fala aos homens, senão a Deus: ninguém o entende, pois fala coisas misteriosas, sob a ação do Espírito" (1Cor 14,2).
Mas, muitos grupos carismáticos têm ensinado os fiéis a falar em línguas! Isto é um claro absurdo, pois se o Dom vem do Espírito Santo não pode ser ensinado e nem fabricado.
Um amigo que freqüentou por muito tempo reuniões carismáticas, disse-me que certa vez quando participava de uma destas reuniões, estava meio desconcertado, pois não fala em línguas. Então um líder do grupo que estava ao seu lado disse-lhe “me remeda aí”.
É mole ou querem mais?
Mais triste que isso é ver sacerdotes, homens consagrados ao Serviço de Deus, utilizando veículos de comunicação em massa para ensinar fiéis católicos a fabricar dons de línguas. Por mais louváveis que sejam suas intenções, acabam conduzindo os fiéis ao erro.

Que espírito realmente inspira estas distorções?

Digo com toda segurança que o espírito que inspira tais monstruosidades não é o Espírito Santo. É o espírito humano, orientado, ou melhor, desorientado por uma falsa espiritualidade.
A verdadeira espiritualidade é católica e esta é como o ponteiro da bússola que sempre aponta para o norte da Tradição, da Escritura e do Magistério da Igreja. Ela se confirma nesta direção através da Graça dispensada pelos Sacramentos da Igreja e de uma vida cristã autêntica.
Foi através desta verdadeira espiritualidade que a Santa Igreja Católica deu ao mundo o testemunho de centenas de gerações de Santos. O ponteiro da bússola deles nunca esteve apontado para o misticismo das seitas ou das falsas religiões. Ao contrário, esteve firme na Doutrina Tradicional da Santa Igreja, verdadeiro tesouro que enriquece e ilumina a inteligência do homem.
Quando este ponteiro aponta para outro lugar, desorienta quem está de posse da bússola. Pois confiando no seu apontamento, acaba por conduzir-se por uma direção que não o levará ao destino querido por Deus, o Céu.

Conclusão

Bússola que desorienta os fiéis, isto é, cujo ponteiro da espiritualidade não aponta para o Norte da Doutrina Tradicional da Santa Igreja, não é católica. É uma falsa bússola, pois não atende ao fim para o qual foi designada: orientar. Orientar vem de oriente, apontar para o oriente, para onde nasce o Sol. Somente a Doutrina Tradicional da Igreja apresenta a Verdadeira Luz que é Cristo Jesus.
Rogo à Santa Maria Auxiliadora para que ajude seus filhos a descobrir que o Verdadeiro tesouro espiritual está na Tradição e que os verdadeiros dons vêm do Espírito Santo através dos Sacramentos. As vidas das dezenas de milhares de Santos da Igreja dão testemunho disto com toda certeza.

Caro Prof. Alessandro Lima; largue o modernismo, não tenha medo, eu sei que você está ciente dos erros que o modernismo assola a Santa Igreja Apostolica Romana, não tenha medo de denunciar a R.C."C"., com seus inumerados ensinamentos das seitas pentecostais protestantes. Seja claro quando for refurtar a R.C."C"., não tenha medo de dar os nomes aos bois!

Assim, porque és morno, e não és quente nem frio, vomitar-te-ei da minha boca. Apocalipse 3:16

Nenhum comentário: