terça-feira, 19 de junho de 2007

20 PERGUNTAS BÁSICAS PARA UM CARISMÁTICO

1) Por que Deus usaria um ambiente herético presbiteriano para reavivar os Dons Extraordinários que dera a Sua Igreja em Pentecostes?

2) Pode um católico receber a efusão do Espírito pelas mãos de um herege?

3) A origem escandalosa da RCC não põe em dúvidas os pretensos dons que dizem receber os carismáticos?

4) Se os dons que os carismáticos dizem receber forem de fatos do Espírito Santo por que causam tanta polêmica e tem dividindo tantos católicos?

5) Quantos grupos da Igreja tiveram um início semelhante ao da RCC na história da Igreja Católica?

6) A RCC estaria inserida em meio a uma nova fase da Igreja, chamado de “Novo Pentecostes”, termo usado pela primeira vez pelo Papa Paulo VI, mas o que ocorreu em pentecostes foi o inverso do que ocorre nos encontros carismáticos: em Pentecostes os apóstolos falavam em sua língua aramaico e todos os outros de outras nacionalidades que estavam na ocasião entendiam em suas próprias línguas. Nos encontros da RCC todos falam uma língua que ninguém entende se assemelhando mais ao ocorrido em Babel. Como o termo Novo Pentecostes pode ter sentido mediante ao que ocorre na RCC?

7) Se os Dons Extraordinários são mesmo, como defendem os carismáticos, tão importante para a fé dos cristãos por que Deus permitiu que eles cessassem por quase 2 mil anos? A Igreja teria sufocado estes dons como afirma Agnes Sanford, autora carismática em seu livro Os Dons de Cura do Espírito Santo?: [...] “o cristianismo teria sido, durante a História, rebaixado em algo materialista ou racionalista".

8) Onde se encontra as bases doutrinárias para as práticas e comportamentos ensinados pela RCC? O CIC não faz sequer alusão às praticas: “batismo no espírito”, “repouso no espírito”, “cura interior”, “maldição hereditária”, “baile no espírito”, “oração do monte” etc. Teria a RCC substituído a Tradição e o Magistério infalível da Igreja por uma interpretação subjetiva e desajeitada à moda protestante? Seria isto mais uma evidência da intoxicação protestante da RCC?

9) O CIC no número 1830 fala dos Dons do Espírito Santo, são sete: sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência, piedade e temor de Deus. O CIC não menciona os Dons Extraordinários, por que será??? Claro que isto não significa que eles não existem, mas significa que a Igreja tem coisas mais importantes pra se preocupar (como por exemplo: ensinar os homens a amar e obedecer a Cristo, viver a Lei Moral) ao invés de ficar ensinando ou estimulando alguém a ficar cantarolando ou emitindo sons ridículos. Estaria a Igreja errada ao comentar sobre os Dons Ordinários do Espírito Santo em detrimento dos Extraordinários?

10) O Protestantismo foi criado para destruir a Igreja Católica, não para ser uma religião paralela ao catolicismo ou uma forma diferente de se relacionar com Deus (o que não poderia também ser lícito é claro). O Protestantismo além de querer destruir a Igreja Cristo se opõem às verdades revelados por Ele tais como: a Eucaristia, a Concepção Imaculada de Nossa Senhora, sua Virgindade Perpétua, o Purgatório a Interseção dos Santos, o Primado de Pedro, a Hierarquia Eclesial, etc. Apesar disto os carismáticos afirmam que os Dons de Línguas assim como os demais Dons Extraordinários; são “dons ecumênicos” (“o Espírito Santo sopra onde, quando e como quiser”) por isso não vêem nada de estranho que os protestantes também manifestarem os mesmos dons que eles. O Magistério da Igreja nos ensina que Deus age até mesmo nos maus, mas não concedendo a estes Dons Extraordinários que conotaria uma comunhão plena com a Igreja, mas o Espírito Santo agiria incidindo para a conversão destes e isto significa a adesão consciente à Sua única Igreja. A RCC ao defender este absurdo estaria dizendo em outras palavras que o Espírito Santo contribui para a perdição das almas fazendo com que protestantes permaneçam no erro e na heresia? Pode uma boca que rejeita a Eucaristia e os demais Dogmas ser presenteado com Dons Extraordinários?

11) O Magistério Infalível da Igreja nos ensina que a fé católica não é fruto do sentir, mas do crer. O católico aprende que deve crer nas Verdades reveladas por Cristo e ensinadas pela Igreja, então fé seria a adesão voluntária a estas Verdades.Os grandes doutores da Igreja ensinam e advertem o perigo de se desejar experiências sensíveis, como adverte São Vicente Ferrer:“Os que queiram viver na vontade de Deus não devem desejar obter [...] sentimentos sobrenaturais superiores ao estado ordinário daqueles que têm um temor e um amor a Deus muito sinceros. Tal desejo, de fato, só pode vir de um fundo de orgulho e de uma fé demasiado frágil. A graça de Deus abandona o homem que está preso a esse desejo e o deixa à mercê de suas próprias ilusões e das tentações do diabo que o seduz com revelações e visões enganosas”“Fugi da companhia e da familiaridade daqueles que semeiam e difundem essas tentações e daqueles que a defendem e louvam. Não escutais seus relatos nem suas explicações. Não procurais ver o que fazem porque o demônio não deixa de vos fazer ver em suas palavras e obras, sinais de perfeição aos quais vós poderíeis prestar fé e assim cair e vos perder junto a eles”Estariam: São Vicente, São Tomás e São João da Cruz que concordavam com São Vicente Ferrer, errados?

12) Quanto à questão dos Dons Extraordinários ocorrido em Pentecostes veja o que Santo Agostinho explica:"Quem em nossos dias, espera que aqueles a quem são impostas as mãos para que recebam o Espírito Santo, devem portanto falar em línguas , saiba que esses sinais foram necessários para aquele tempo. Pois eles foram dados com o significado de que o Espírito seria derramado sobre os homens de todas as línguas, para demonstrar que o Evangelho de Deus seria proclamado em todas as línguas existentes sobre a Terra. Portanto o que aconteceu, aconteceu com esse significado e passou"Estaria Santo Agostinho errado?

13) Que Santos a RCC tem como referência para embasar a questão da necessidade do Cristão em ter uma “experiência pessoal com Cristo”? Que santos defendiam a fé experiência sensorial?


14) A contaminação da Gnose na doutrina carismática é facilmente perceptível. Veja a declaração de um frei carismático, Dave Schwrz:"Quando você estiver orando depois de ter recebido a Comunhão, eu sugiro que você visualize raios luminosos de cura saindo da hóstia consagrada que você acabou de receber e fluindo através de todo o seu ser"...Este ensinamento tem ou não tem cheiro e gosto de esoterismo?

15) O Movimento Carismático estimular práticas heterodoxas, anômalas a fé católica, apesar disto ainda assim recebe o apoio de um número não pequeno do clero, em sua grande maioria modernista filhos do CVII. Todavia a Igreja indefectível não apóia estas práticas, pelo contrário as condena, pois sabiamente entende que a busca ávida pelo sobrenatural só pode pôr em risco as almas de seus praticantes. Paradoxalmente quem apóia integralmente os conceitos carismáticos de dons extraordinários e sua suposta importância são os protestantes. Como responder a esta crítica?

16) Os carismáticos alegam que a RCC não pode ser má, pois os seus testemunhos falam por si só: as histórias das pessoas que mudaram de vida, que ganharam um ardor religioso são inúmeras. Então como ela pode ser mal, árvore má não pode dar bons frutos. Mas analisando objetivamente este argumento logo se chega a conclusão de que este é muito fraco, pois o mesmo dizem os protestantes. Não são poucos os casos de mudanças de vida, de curas e de libertação de vícios, pessoas que passaram a ler a Bíblia, estas histórias são muito comuns em qualquer seita protestante de beira de esquina. Existem até mesmo relatos de pessoas que desistiram do suicídio graças ao Espiritismo, nem por isso o Protestantismo ou o Espiritismo são certos. Se fossemos seguir este raciocínio seriamos forçados a dizer que os grupos de auto ajuda como os AAs da vida são também guiados pelo Espírito Santo. Então, o Protestantismo ou Espiritismo são inspirados e guiados por Deus também?

17) Os carismáticos gostam de sofismar dizendo que a RCC e Igreja Católica são as mesmas coisas. Quando não, dizem que a Igreja precisa da RCC, quando é exatamente o contrário. A RCC é mais um grupo entre dezenas de outros que existe na Igreja, mas os carismáticos defendem a RCC como se ela fosse o futuro iminente da Igreja e que logo toda a Igreja tornasse-a carismática. (Deus que nos livre disto!). Em que documento oficial da Igreja vocês se apóiam para dizer tamanho absurdo? Se assim fosse a Igreja não teria a obrigação de confirmar isto?

18) Todas as pseudas religiões e seitas têm suas práticas sobrenaturais: o Budismo, o Hinduismo, o Espiritismo, o Protestantismo e agora os católicos também estão experimentando sua dose de misticismo. Muitos encaram estes fatos sobrenaturais como um sinal da ação da divindade em todos as confissões e nisto muitos são enganados devido o fascínio que o sobrenatural exerce sobre as mentes humanas. Não estariam a RCC vulgarizando a fé católica e estimulando o sincretismo?


19) Os carismáticos são conhecidos por não gostar de usar muito a razão ((assim alertou João Paulo II em 1998 aos carismático tomarem cuidado com o Fideismo e lhes indicou que estudassem a encíclica –Fides et Ratio-)) substituindo-a pelo sentir e ao mesmo tempo acusam os católicos mais conservadores de racionalistas. O Racionalismo é condenado pela Igreja, mas o Racionalismo é diferente de usar a razão harmonizada com a fé, pois fé-razão=loucura para (RCC). Foi Nosso Senhor que ensinou: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento” (Luc 10.27). Por que os carismáticos negligenciam a razão?

20) Este poucos carismáticos sabem: o CIC no número 1302 explica os efeitos do Sacramento da Crisma:Da celebração ressalta que o efeito do sacramento da Confirmação é a efusão especial do Espírito Santo, como foi outorgado outrora aos apóstolos no dia de Pentecostes.Por isso, a confirmação produz crescimento e aprofundamento da graça batismal:— enraíza-nos mais profundamente na filiação divina, e nos faz dizer "Abba, Pai" (Rm 8,15);— une-nos mais solidamente a Cristo;— aumenta em nós os dons do Espírito Santo;— torna mais perfeita nossa vinculação com a Igreja— dá-nos uma força especial do Espírito Santo para difundir e defender a fé pela palavra e pela ação, como verdadeiras testemunhas de Cristo, para confessar com valentia o nome de Cristo e para nunca sentir vergonha em relação à cruz.Onde está o famoso "batismo no(do) espírito"??? É o Sacramento da Confimação que plenifica os Dons recebidos no Bastimo, não o "batismo no(do) espírito". A doutrina carismatica não é ensinamento católico, mas invenção dos e protestantes do século XVIII. Então, devemos seguir a Doutrina oficial e infalível da Igreja ou nos deixar nos levar por osmoses doutrinarias oriundas de hereges?


Texto - Enoque Dias

3 comentários:

Júnio disse...

Caro Lazaro Laert,
Salve Maria!

Queria parabenizá-lo por sua luta árdua em defesa da Tradição da Igreja e pela luta contra seus inimigos.


Sei que não é fácil convencer/converter "carismáticos" da mesma forma que é complicado convencer/converte protestantes. Muita gente nas paróquias preferem se calar contra este movimento preferindo fazer "política" e não causar confusões. E você deve sofrer perseguições por relutar contra as heresias desse movimento herético.

Parabéns pelo blog. Saiba que você tem mais uma amigo na Fé universal.

Participo do Grupo de Estudo Veritas (http://grupoveritas.blogspot.com). E o convido a passar por lá e fazer seu comentário.

Abraços

Pax Christi!

Patricia disse...

Caro Lazaro Laert,
Pax!

Eu li o conteúdo deste blog, e também estou com vocês nesta luta contra as heresias em nossos tempos.

Preciso de uma ajuda sua: Tem um amigo meu carismático, que me garante que os santos também oravam em línguas. Eu duvido muito. Li uma citação no blog de Santo Agostinho ( sobre dons extraordinários e de São Vicente Ferrer, contrariando aquilo que a RCC prega ) Por favor, me informe quais foram as bibliografias destes santos que vc tirou essa citação, e se possível, passe a mim outras fontes.

Eu ficaria muito grata!

A Paz de Jesus e o amor de Maria!

Patrícia.

P.S: mande no meu e-mail: patileine.info@gmail.com

Cláiton Fagundes de Souza disse...

Olá, meu nome é Cláiton e participo a 2 anos de grupos da renovação carismática católica. É interessante ver como existem pessoas da própria Igreja preocupados em denegrir a imagem de um movimento da mesma.
A meu ver vc tem uma imagem da RCC bem distorcida do que realmente acontece, principalmente aqui na minha cidade.
As pessoas que participam de grupos da RCC são pessoas comprometidas com a Igreja/Comunidade estamos sempre em movimento para levar o evangelho onde ele não é conhecido ou é ignorado.
A RCC pelo tempo que participo não representa nada mais que um movimento dentro da Igreja como tantos outros, cada um da sua forma tenta se colocar a serviço na comunidade e nas missas.
É muito bom saber que tem muita gente preocupada com o modo como andam os movimentos, mas não se deixem ficar apenas no julgamento, julgar é fácil o difícil é conhececer.
Até hoje não conheci ninguém que ande junto com a RCC que não ame a Igreja.
Quando voltei para a Igreja, através da RCC, buscava principalmente a verdade pois estava cansado das mentiras do mundo, fui reapresentado a Jesus pois Ele é o caminho a verdade e a vida.
Este comentário não é para defender a RCC, ela não precisa ser defendida. Se hoje mesmo o Papa determinasse o fim dela todos que participam ativamente aceitariam, mas como isto não acontece e ele aceita este movimento acredito que não tenho do que me queixar.

Tem alguns blogs que estou trabalhando no momento, através do meu blog vc pode dar uma conferida tua opinião será bem recebida. O endereço do meu blog é claitonrcc.blogspot.com através dele vc pode acessar os blogs dos grupos de oração daqui de Cachoeira do Sul.
Se tiver interesse em manter contato meu email e msn é claitonfs02@hotmail.com.

"Paz aos irmãos, amor e fé, da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo.
A graça esteja com todos os que amam nosso Senhor Jesus Cristo com amor inalterável e eterno."
Efésios 6,23-24.

Um grande abraço e um ótimo fim de semana.