segunda-feira, 12 de fevereiro de 2007

Não são apenas os erros dos carismáticos que comprometem a RCC. São os seus princípios que a condenam.

Por exemplo. Na apostila "A ESPIRITUALIDADE DA RCC", Apostila I, Escola Paulo Apóstolo, ano 98, documento oficial da RCC, logo na página 4 se diz:
"Entende a RCC que é preciso buscar um novo modelo de Igreja que não ofenda nem rompa a unidade eclesial, mas que possibilite o seu existir como Igreja na autenticidade de sua identidade".
Está confessado aí um princípio herético: há que buscar um novo modelo de Igreja. Confessa-se que se quer uma nova Igreja. Portanto, abandonando a Igreja como sempre foi. Por isso, a mesma revista da RCC ensina que o retiro da RCC é feito para "trazer uma nova unidade para a Igreja" (pág. 20, segunda coluna).
Na página 21 desse mesmo documento oficial da RCC se lê:
"Algumas pessoas têm uma noção individualista da salvação, e não há nenhuma salvação individualista revelada".
Ora, essa tese contraria diametralmente o que Cristo nos disse no Evangelho:
"Se queres entrar na vida eterna, guarda os mandamentos" (Mt. XIX, 17). Veja o que Jesus diz ao jovem rico: "Se tu queres etc". Portanto a salvação é individual e não coletiva. E ainda Cristo pergunta: "Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se vier a perder a sua alma?" (Luc. IX 25).
Logo, a RCC, em sua revista, nega o que o próprio Cristo ensinou: que a salvação é pessoal, individual.
E sobre o Batismo do Espírito Santo, a RCC ensina uma porção de teses erradas. Por exemplo, na página 35 da revista citada, pergunta a RCC:
"Será verdade que o Espírito Santo já é dado em plenitude no batismo sacramental, contendo nuclearmente todas as graças e todos os carismas que haverão de emergir um dia em nossa vida na experiência espiritual consciente de nossa vivência carismática?”.
Essa pergunta põe em dúvida o valor sacramental do batismo e por isso é herética. Quem aceita isso, consciente e pertinazmente, deixa de ser católico.
Ora, como se pode supor que o Espírito Santo atue num movimento que contém erros contra a Fé? Um erro contra a Fé impede a ação do Espírito Santo; caso contrário, Ele estaria ajudando a difundir erros, o que vai contra sua ação santificadora.


informações retirada da MONTFORT Associação Cultural

Nenhum comentário: